Aconteceu no Vera Cruz

Acompanhe aqui os últimos acontecimentos do hospital.

Vera Cruz Hospital vai monitorar pacientes pós-Covid-19

Unidade no Jardim Chapadão vai oferecer monitoramento e reabilitação especializada para mais de 2,6 mil pessoas que testaram positivo                                                                                                                            (Foto: Matheus Campos)   Abril, 2021 – O Vera Cruz Hospital é a primeira unidade hospitalar da Região Metropolitana de Campinas (RMC) a oferecer monitoramento e reabilitação especializada para pacientes que testaram positivo para a Covid-19. Um ano depois do surgimento dos primeiros casos do novo coronavírus, especialistas ainda tentam entender os efeitos da doença sobre o corpo e por quanto tempo eles podem permanecer. O novo Centro de Cuidado Pós-Covid, que iniciou os atendimentos nesta quinta-feira (22), visa garantir qualidade de vida às centenas de pessoas que passaram pelo Vera Cruz Hospital, Vera Cruz Casa de Saúde e demais unidades do grupo, bem como quaisquer outros pacientes que possuam planos de saúde credenciadas ao sistema Vera Cruz.   Pesquisas recentes apontam a presença de sintomas persistentes, mesmo após a infecção da Covid-19, que podem permanecer por até 9 meses ou mais. Os principais sintomas prevalentes são: fadiga, dor de cabeça, dificuldade de atenção, perda de cabelo, dificuldade para respirar, diminuição persistente de perda do paladar e olfato, aparecimento de exacerbação de alterações psiquiátricas e psicológicas, arritmias cardíacas e alterações gastrointestinais. Espaço exclusivo A descoberta dos sinais da Covid Longa indica a necessidade de rastreamento entre os casos da doença para detectar prováveis consequências, e da elaboração de um programa de reabilitação, que deve incluir uma equipe multidisciplinar especializada. Visando a melhoria da qualidade de vida dos pacientes pós-Covid e redução dos sintomas persistentes, o Vera Cruz Hospital implantou o Centro Integrado de Cuidado Pós-Covid, para a realização do acompanhamento de ex-pacientes que tiveram o diagnóstico da Covid-19. A estrutura funcionará na unidade de Medicina Diagnóstica (Avenida Francisco José de Camargo Andrade, 216, no Jardim Chapadão). O acompanhamento dos pacientes positivos para infecção Covid-19 será realizado pela Central de Monitoramento do grupo Vera Cruz, que faz contato com o paciente assim que o exame positivo é liberado pelo laboratório, e segue com acompanhamento telefônico nos 30º ,60º e 180º dias, quando é aplicado um questionário para avaliar as condições dos pacientes e presença de algum sintoma persistente. A equipe especializada no atendimento dos pacientes pós-Covid contará, além do médico líder, com as seguintes especialidades: clínica médica; pneumologia; cardiologia; neurologia; dermatologia; otorrinolaringologia; gastroenterologia; reumatologia; psiquiatria, psicologia; fisioterapia; nutrição, entre outros. Além de uma estrutura composta por tomografia, ressonância e um ponto de coleta de exames laboratoriais em um mesmo local. Sobre o Vera Cruz Hospital Em 77 anos de existência, o Hospital Vera Cruz é reconhecido pela qualidade de seus serviços, capacidade tecnológica, equipe de médicos renomados e por oferecer um atendimento humano que valoriza a vida em primeiro lugar. O Vera Cruz dispõe de 167 leitos distribuídos em diferentes unidades de internação, em acomodação individual (apartamento) ou coletiva (dois leitos), UTIs e maternidade. A Instituição conta também com setores de Quimioterapia, Hemodinâmica, Câmara Hiperbárica Monoplace, Radiologia (incluindo tomografia, ressonância magnética, densitometria óssea, ultrassonografia e raio-x), e laboratório com o selo de qualidade Fleury Medicina e Saúde. Em outubro de 2017, a Hospital Care tornou-se parceira do Vera Cruz. Em pouco mais de dois anos, a aliança registra importantes avanços na prestação de serviços gerados por investimentos em inovação e tecnologia. Em médio prazo, o grupo prevê expansão no atendimento com a criação de dois novos prédios erguidos na frente e ao lado do hospital principal, totalizando 17 mil m² de áreas construídas a mais. Há 30 anos, o Vera Cruz inaugurou e mantém a Fundação Roberto Rocha Brito, referência em treinamentos e cursos de saúde na Região Metropolitana de Campinas, tanto para profissionais do setor, quanto para leigos, e é uma unidade credenciada da American Heart Association.  

22 de Abril MAIS

1 ano de Covid-19: Vera Cruz Casa de Saúde e Bambini homenageiam profissionais da linha de frente

Equipe que, em um ano de pandemia, curou mais de 880 pacientes foi presenteada com sonhos e depoimentos de gratidão Março, 2021 - O Vera Cruz Casa de Saúde, em parceria com a Bambini, homenageou, na manhã desta quarta-feira (17), os mais de 300 profissionais da unidade que atuam na linha de frente contra a pandemia de Covid-19. Médicos, enfermeiros e demais profissionais foram presenteados com um sonho de doce de leite produzido artesanalmente, junto com uma carta de agradecimento e depoimentos de gratidão de pacientes curados da doença no hospital. "Há um ano, nossos profissionais protagonizam uma luta diária e responsável pela vida de centenas de pessoas e familiares. Essa foi a forma que encontramos de agradecer pelo empenho e pela coragem dos que atuaram no combate à pandemia. Sabemos que não está fácil, mas eles mantêm o profissionalismo e a excelência", afirma o diretor-presidente do Vera Cruz Hospital, Erickson Blun. Desde março do ano passado, o Vera Cruz Casa de Saúde se prontificou a oferecer um espaço dedicado para o atendimento às vítimas do novo coronavírus: em 12 meses, mais de 20 mil pessoas foram atendidas. De todos os pacientes que precisaram de internação, muitos voltaram para as suas casas. Homenagens "Em outubro do ano passado, eu tive Covid-19. No começo, a doença foi leve e eu me tratei em casa. Em três dias, a situação se agravou e me internei no Vera Cruz Casa de Saúde. Em mais três dias, fui para a UTI intubado e ali fiquei por mais 13 dias. Tudo aconteceu muito rápido, mas passou. Agradeço muito à equipe do hospital pelo tratamento dispensado a mim e, especialmente, à minha família, diariamente explicando meu quadro clínico para acalmá-los. Fiquei impressionado com o profissionalismo e a dedicação de todos os profissionais, desde a equipe de limpeza, até médicos e funcionários. Uma equipe de muito valor, que merece todo o nosso respeito e homenagens", disse o empresário José Eduardo Favaretto, de 64 anos, em um vídeo que foi enviado aos profissionais da equipe de frente. "Um ano se passou desde que eu tive a Covid-19. Fui muito amada durante a minha internação e isso foi fundamental para que eu tivesse a vitória. Ali, cada um deles me deu o que eu mais precisava: atenção, carinho, cuidado e respeito. Vocês são heróis. Muito obrigada", disse a bancária aposentada Cristiane Gama Dias Pereira, de 53 anos.   Sonho Para adoçar o dia desses profissionais, a Bambini enviou os doces como forma de lembrar que eles também merecem sonhar. "Queremos agradecer a cada um por deixar tantos sonhos de lado para que o sonho de tantos outros - o da cura - se realize. Por isso, nos solidarizamos com esta ação promovida pelo Vera Cruz Casa de Saúde na valorização e gratidão pela dedicação dos profissionais de saúde neste momento difícil em que todos estamos passando. Nossas homenagens", afirma Luiz Felipe Gonçalves Rodrigues, do Comitê Gestor da Bambini. "Nesta pandemia, os profissionais de saúde estão doando seu tempo, seu amor, seu carinho e, muitas vezes, suas vidas, para o bem do próximo. Parabéns", completou Feliciano Campos Ursulino, também do Comitê. "Nos sentimos honrados com essa homenagem e com a delicadeza da direção do Vera Cruz Casa de Saúde e da Bambini em alegrar nosso dia. Essa luta só foi possível pois contou com uma equipe unida, que se ajudou, se respeitou e soube manter o profissionalismo mesmo nos momentos em que as forças haviam acabado. Somos um grande time e vamos vencer", disse Raquel Alves, psicóloga especialista em Luto e Cuidados Paliativos da unidade. "Neste ano de pandemia, aprendemos muitas coisas, mas, principalmente, o quanto nós, os profissionais da saúde, somos essenciais. As nossas angústias de uma incansável rotina só não superam a nossa dedicação e o amor que colocamos em cada vida que passou na nossa unidade. Estamos todos exaustos, sim, mas continuamos na batalha e a venceremos. Campinas pode contar conosco", finaliza o diretor técnico médico do Vera Cruz Casa de Saúde, Bruno Gonçalves de Campos Araújo.

01 de Abril MAIS

Vera Cruz Casa de Saúde atinge padrões internacionais no tratamento da Covid-19

Hospital reduz em 40% tempo de permanência do paciente durante tratamento; índice de mortalidade é menor que média nacional   O Vera Cruz Hospital, que dedica um espaço exclusivo para o atendimento às vítimas do novo coronavírus, atingiu, na última semana, ocupação de 75% dos leitos destinados à Covid-19, mesmo percentual do início da pandemia. O tempo de internação caiu 40% e a taxa de mortalidade registrada é menor que a média nacional, seguindo padrões internacionais. "Quando a pandemia teve início, tivemos casos de pacientes internados por 40 dias. Em alguns meses, reduzimos este tempo para 10 dias. Agora, nosso tempo de permanência está em torno de 5 a 6 dias, uma redução significativa, o que demonstra importante curva no aprendizado da ciência, além da redução no índice de mortalidade. Essa mudança se deve a uma dedicação intensa de profissionais que estudaram e aprenderam na linha de frente, trabalhando intensamente", explica Erickson Blun, diretor-presidente do Vera Cruz Hospital. Atualmente, O Vera Cruz Casa de Saúde conta com 40 leitos de Terapia Intensiva e 30 leitos de quartos simples ou duplos para tratamento da Covid-19, sendo 10 destinados ao Sistema Único de Saúde (SUS), contratados pela Prefeitura Municipal de Campinas. Ainda temos condições de aumentar alguns leitos completos, com respiradores, bombas de infusão e monitores, caso tenhamos um crescimento dos casos", afirma Blun. Em 10 meses, a unidade atendeu mais de 25 mil pessoas, atingindo padrões internacionais no tratamento da doença. Foram mais de 700 pessoas que receberam alta desde março do ano passado.   [caption id="attachment_1834" align="alignnone" width="300"] Índices internacionais [/caption] Um estudo publicado na revista científica The Lancet Respiratory Medicine, divulgado em janeiro, mostrou que 80% dos pacientes que precisaram de ventilação mecânica, ou seja, foram intubados em razão da Covid-19, morreram no Brasil. A pesquisa traz uma análise retrospectiva de todos os 254.288 pacientes que foram hospitalizados no país com diagnóstico confirmado por meio do exame RT-PCR. A Casa de Saúde revelou, no entanto, que na unidade esses índices são de 47%. A pesquisa revelou ainda que a mortalidade dos pacientes internados no Brasil é de 38%, enquanto no Vera Cruz Hospital ela atinge apenas 13%. "Com 6,5 mil casos confirmados da Covid-19 no Vera Cruz Casa de Saúde, a unidade conta com uma taxa de mortalidade de 1%, menor do que a média nacional, de 2,45%. Os números colocam o hospital em um patamar internacional. Nos Estados Unidos, por exemplo, a taxa é de 1,6%", explica Blun. Em São Paulo, a taxa de mortalidade atinge 3,3% e, em Campinas, 2,73%. "Tanto a redução do tempo de internação quanto a taxa de mortalidade em 1% reafirmam a seriedade na atuação do Vera Cruz Hospital em atuar com excelência junto aos pacientes. Porém, a nossa torcida é para que as vacinas cheguem para a população geral antes de um possível aumento nessa curva", avalia Blun. No último dia 22, um grupo de 1,2 mil funcionários do Vera Cruz Hospital, que atuam na linha de frente ao combate da doença, foi imunizado com a primeira dose da vacina. "Uma sensação de alívio muito grande em momento importante e que indica que não estamos mais tão longe de uma vida normal", completa o diretor-presidente.   Publicado em: Portal Hospitais Brasil Saúde Business Anahp Amanhecer das Notícias 

11 de Março MAIS

Novembro Azul: especialista do Vera Cruz garante que homens estão se cuidando mais e alerta para check-up

Novembro – Uma pesquisa realizada pela SBU (Sociedade Brasileira de Urologia), divulgada em julho deste ano, mostrou que a procura por cirurgias desta especialidade caiu 50% durante a pandemia do novo coronavírus. Ao todo, 90% dos 766 urologistas ouvidos confirmaram a queda nas operações eletivas. E mais da metade deles ratificou a mesma redução em cirurgias de emergência. Ainda segundo a entidade, 51% dos homens no Brasil nunca consultaram um urologista. Números que acendem o alerta para o Novembro Azul, mês de combate ao câncer de próstata. Um estudo do INCA (Instituto Nacional de Câncer) indica que o de próstata é o segundo tipo de câncer que mais mata os homens, atrás somente do de pele: de acordo com a entidade, aproximadamente 66 mil novos casos foram registrados no Brasil em 2020. Segundo Bruno Resende, urologista do Vera Cruz Hospital, a identificação precoce aumenta as chances de um tratamento eficaz. “O Novembro Azul é oportuno para sensibilizar os homens e os profissionais de saúde quanto às ações do autocuidado e cuidado. Quando um paciente procura um especialista para exames preventivos como os do câncer de próstata, cabe a esse profissional atuar de forma eficaz e garantir que a prevenção seja feita de forma completa”, diz. “Como a maioria dos pacientes em estágio inicial não apresenta sintomas, a detecção precoce da doença torna-se mais difícil. Logo, a recomendação é a realização do check-up anual, pois, apesar de mortal, o câncer da próstata tem até 90% de probabilidade de cura se for diagnosticado precocemente”, adiciona. Foi assim com o produtor rural Oscar Frigeri, de 72 anos. Ele descobriu o tumor em 2018, durante os exames preventivos. O diagnóstico deixou o paciente preocupado já que, pouco tempo antes, o irmão caçula faleceu da doença. “Com a alteração no meu exame fiquei apavorado. Acho que pensei em morte por vários dias, mas nunca vou me esquecer das palavras dos médicos do Vera Cruz Hospital, de que a cura era possível e tudo ia ficar bem”, relembra. Já são dois anos vivendo sem o câncer e os cuidados só aumentaram. “Nunca fui de ir ao médico à toa, mas agora levo muito mais a sério a prevenção de tudo. Só no urologista vou duas vezes por ano”, reforça. A saudade do irmão deixa um alerta. “Homens, se cuidem. Meu irmão descobriu tardiamente e não sobreviveu. Comigo foi diferente. Cuidem da sua saúde”, reforça o agricultor, que incentivou os filhos a já procurarem o especialista. “Todos somos pacientes do Dr. Bruno com muito orgulho, pois é um médico que nos trata de forma muito humana e responsável”, finaliza. Resende, por sua vez, defende a prevenção completa contra a doença. “Adotar hábitos saudáveis, manter a prática de atividade física regular, ter uma alimentação balanceada, fazer controle do stress, diminuir o consumo do tabaco e fazer uso moderado de bebidas alcoólicas são essenciais para diminuir agravos evitáveis e outros problemas como diabetes, colesterol e glicemia”. ‘Copo meio cheio’ De acordo com o médico, os números da pesquisa da SBU não assustam por duas razões: todas as cirurgias tiveram queda no período da pandemia e, se invertido, um dos dados mostra a adesão masculina aos exames preventivos. “O levantamento revela que 49% dos homens estão cuidando da sua saúde, o que é muito positivo, já que campanhas educativas como o Novembro Azul são muito recentes no Brasil”, afirma. Com os consultórios trabalhando parcialmente, os pacientes tinham temor justificável do contágio pessoal e do potencial de transmissão da Covid-19 durante o isolamento. “A expectativa de retorno à normalidade ainda é questionável. Mesmo assim, temos observado uma maior procura dos pacientes pela saúde geral. Também temos notado uma grande procura por bem-estar. Prova disto é que temas que antes eram relacionados às mulheres, como reposição hormonal, agora tem tido procura por homens”, explica. A queda hormonal masculina hoje em dia é muito discutida pois está relacionada à queda da qualidade de vida. “O ideal é checar através de um exame simples de sangue e se comprovada a necessidade de reposição, ela pode ser feita com medicamento injetável e até gel ou creme”, explica. Desânimo, ganho de peso, diminuição da massa muscular, problemas de memória, irritabilidade e queda no vigor sexual podem ser alguns dos sintomas da baixa testosterona, de acordo com o especialista. Em 76 anos de existência, o Hospital Vera Cruz é reconhecido pela qualidade de seus serviços, capacidade tecnológica, equipe de médicos renomados e por oferecer um atendimento humano que valoriza a vida em primeiro lugar. O Vera Cruz dispõe de 167 leitos distribuídos em diferentes unidades de internação, em acomodação individual (apartamento) ou coletiva (dois leitos), UTIs e maternidade. A Instituição conta também com setores de Quimioterapia, Hemodinâmica, Câmara Hiperbárica Monoplace, Radiologia (incluindo tomografia, ressonância magnética, densitometria óssea, ultrassonografia e raio-x), e laboratório com o selo de qualidade Fleury Medicina e Saúde. Em outubro de 2017, a Hospital Care tornou-se parceira do Vera Cruz. Em pouco mais de dois anos, a aliança registra importantes avanços na prestação de serviços gerados por investimentos em inovação e tecnologia. Em médio prazo,o grupo prevê expansão no atendimento com a criação de dois novos prédios erguidos na frente e ao lado do hospital principal, totalizando 17 mil m² de áreas construídas a mais. Há 30 anos, o Vera Cruz inaugurou e mantém a Fundação Roberto Rocha Brito, referência em treinamentos e cursos de saúde na Região Metropolitana de Campinas, tanto para profissionais do setor, quanto para leigos, e é uma unidade credenciada da American Heart Association. Atendimento à imprensa Rafaela Dias | rafaela.dias@wgocomunicacao.com.br | (19) 98199-0352 Tiago Freitas | tiago.freitas@wgocomunicacao.com.br | (19) 99306-2923

03 de Novembro MAIS
1 2 3