História

A trajetória do Hospital Vera Cruz cresceu junto com a história da cidade de Campinas e região. Desde a sua fundação, o hospital se orgulha por oferecer o que há de mais moderno em tratamentos de saúde, amparado por uma equipe de grande competência. Abaixo, navegue pela linha do tempo que traz fatos marcantes do Vera Cruz.

2017

O Hospital Vera Cruz é uma instituição acreditada pela ONA – Organização Nacional de Acreditação – desde 2014. Em janeiro de 2017 foi recertificado, passando a ser Hospital Acreditado Pleno. O hospital recebe avaliações regulares da instituição acreditadora para manutenção da certificação externa, visando a melhoria contínua de seus processos, com foco em segurança e humanização do atendimento.

Em 10 de abril de 2017 o Hospital Vera Cruz inaugura seu Centro de Oncologia, direcionado ao tratamento do câncer, o espaço conta com a mais alta tecnologia, profissionais especializados e uma equipe multidisciplinar pronta para receber o paciente com todo cuidado e atenção. Mais um serviço de qualidade e humanização do Vera Cruz.

A Unidade de Terapia Intensiva (UTI Adulto) do Hospital Vera Cruz, em junho de 2017, recebe o Selo Top Performer, que é um selo concedido às unidades de terapia intensiva de todo o país que apresentaram alta eficiência no ano anterior, de acordo com a Matriz de Eficiência gerada pelo Sistema Epimed Monitor, e tem validade de 1 ano.

Em 02 de outubro de 2017, foi anunciada oficialmente a parceria entre Vera Cruz e a Hospital Care, holding composta por Bozano Investimentos, Família Horn e Cia Bozano, que tem à frente o empresário Rogério Melzi. A iniciativa prevê a construção de dois novos prédios, na frente e ao lado da atual unidade, que permitirá o aumento do número de leitos, de 154 para aproximadamente 200.  O Dr. Gustavo Carvalho, presidente do Vera Cruz destaca que a parceria com o Hospital Care reforça os princípios de qualidade, segurança do paciente, humanização, inovação e valorização dos colaboradores e médicos.

 

 

2016

Em 2016 o Vera Cruz adquiriu um novo aparelho de hemodinâmica de alta qualidade de imagem, menor dose de radiação e que otimiza os procedimentos mais complexos. Com esse equipamento é possível apurar se um paciente, vítima de AVC – Acidente Vascular Cerebral –, teve um derrame cerebral por hemorragia ou oclusão de artéria (isquemia). Antes, obrigatoriamente, o paciente tinha que ser conduzido à tomografia para afastar o sangramento e, em caso de não sangramento, poderia se valer da hemodinâmica para alguma terapia de desobstrução das artérias cerebrais.

O hospital investiu em mais seis endoscópios e seis colonoscópios, produzidos pela Pentax Medical, líder mundial no desenvolvimento de equipamentos de vídeo para o diagnóstico e tratamento de doenças digestivas. Os novos equipamentos contam com tecnologia atualizada, capaz de oferecer maior precisão nas imagens geradas e uma melhor avaliação durante a realização da endoscopia.

O Vera Cruz também foi recertificado em maio de 2016 pela 3M no programa denominado Certificação 3M em Prevenção de Lesões de Pele, voltado às boas práticas com base em recomendações nacionais e internacionais. Essa iniciativa reconhece os profissionais do Hospital Vera Cruz que buscaram aprimorar seu conhecimento – comprometendo-se com a construção e implementação dos protocolos de prevenção – e, acima de tudo, buscaram excelência assistencial nos quatro pilares do programa: Manutenção da Integridade da Pele; Prevenção das Lesões por Pressão; Prevenção da Dermatite Associada à Incontinência; Prevenção de Lesões por Adesivos Médicos,  e em agosto de 2016 o hospital recebeu a recertificação Prime da 3M por desenvolver as melhores práticas relacionadas à fixação segura na categoria Diamante.

Um dos pioneiros em Campinas em cirurgia de prótese de quadril e joelho, o Hospital Vera Cruz se consolida como centro de referência no tratamento de doenças que afetam a articulação. O projeto idealizado pelo Dr. Ricardo Morelli foi lançado no dia 4 de agosto para especialistas de Campinas e região. Na ocasião foi apresentada aos profissionais presentes um manual com todo o suporte e estrutura que o hospital disponibiliza aos ortopedistas nas cirurgias de artroplastia. E você pode ter acesso a este material e conhecer os fatores de segurança, os equipamentos, a tecnologia e a experiência que o Vera Cruz pode oferecer a toda a classe médica desta especialidade e a seus pacientes, clique aqui e confira o manual.

 

 

 

2015

O Vera Cruz recebeu confirmação oficial da acreditação ONA no dia 15 de janeiro de 2015. A conquista desta certificação nacional com validade de dois anos foi comemorada por toda a equipe e reafirma o compromisso com nossa missão: cuidar da saúde e do bem-estar de seus pacientes e familiares sempre com a máxima segurança.

2014

Em 2014 o Hospital Vera Cruz participou do Concurso Científico TAL – Talentos da América Latina –, promovido pela 3M, que é direcionado a todos os profissionais da Saúde que tenham assistência direta com o paciente e tem como objetivo motivar o profissional da Saúde a incorporar a prevenção de lesões de pele em sua prática diária, baseando-se em diretrizes nacionais e internacionais e apoiado pelas tecnologias disponíveis.

O tema do Concurso Científico TAL 2014 foi Inovação em Prevenção de Lesões de Pele e o Hospital Vera Cruz foi premiado com a 1ª colocação: Trabalho vencedor: Higienização íntima: Água e sabão x Limpador de pele sem enxágue - Uma análise técnica e financeira.

Autores: Eliza Guccione Moreira / Henrique Argeri / Maria Cristina Gomes de Oliveira  / Valéria C. Oliveira Póvoa / Viviane Nunes Gurgeira / Carolina A. S. Falcioni.

 

2013

Os 70 anos do Vera Cruz trazem muitas conquistas, pois entendemos que medicina é a experiência do passado que se soma à competência do presente visando sempre acompanhar a evolução científica do futuro. Desde 1943, não houve um único dia em que alguma alteração, reforma, ampliação, instalação de um novo equipamento ou mesmo contratação de novos profissionais não estivesse ocorrendo neste hospital. Hoje são mais de 20 mil m² de área para abrigar as mais importantes especialidades médicas, onde só em 2013 tivemos mais de 11 mil cirurgias, 12 mil internações e exatos 1.245 nascimentos de bebês em nossa Maternidade. Tecnologia de ponta nos equipamentos, equipe treinada, corpo clínico consagrado e mais: hospitalidade e humanização fazem do Vera Cruz um hospital referência na Região Metropolitana de Campinas.

 

 

2012

Em maio de 2012, o Vera Cruz foi o primeiro hospital do Brasil a receber o Selo Global de Soluções Integradas da 3M, categoria Diamante, nas seguintes modalidades: Fixação Segura de Cateteres, Prevenções de Lesões de Pele, Cirurgia Segura e Esterilização Hospitalar.

Em outubro de 2012, o Hospital Vera Cruz recebeu uma nova premiação, o Prêmio RAC/Sanasa de Responsabilidade Ambiental, certificação Ouro na categoria Público-Privado, que homenageia iniciativas de todos os setores econômicos com ações voltadas à preservação ambiental. Desde o ano 2000 o Vera Cruz vem implantando medidas que reduzem o uso dos recursos naturais, por meio de coleta seletiva e da substituição de equipamentos por opções menos agressivas. 

 

2011

Em 2011, o hospital inaugurou seu Centro de Medicina Diagnóstica e Preventiva, localizado no bairro da Nova Campinas. No mesmo ano, a instituição promoveu uma mudança na logomarca Vera Cruz, refletindo a partir de então a vanguarda do hospital. A nova logomarca foi lançada oficialmente em junho.

Outra conquista da instituição foi receber da AMS (American Medical System) a certificação internacional como o primeiro centro de treinamento da América Latina para a capacitação de médicos na utilização da nova tecnologia de cirurgia de próstata a laser.

 

2010

Em crescente e constante evolução de sua estrutura física, o Vera Cruz inaugurou em 22 de outubro de 2010 um novo posto de coleta do Laboratório de Patologia Clínica. 

Também nesse ano, o serviço de Hemodinâmica e Angiografia Digital colocou em funcionamento o seu Centro de Pesquisa Clínica, liderado pelo Dr. Silvio Gioppato, inserindo a Cardiologia do Hospital Vera Cruz no cenário científico nacional, contribuindo para o desenvolvimento da ciência pela participação em grandes estudos nacionais conduzidos por importantes órgãos, como a Sociedade Brasileira de Cardiologia e instituições privadas.

 

2009

Sempre de olho na evolução tecnológica, em 2009, o Vera Cruz adquiriu novos e importantes equipamentos para o hospital. A implantação de uma Unidade de Terapia Intensiva na Cardiologia ampliou o atendimento na área. 

Na mesma época o serviço de Hemodinâmica recebeu recursos de ultrassom intracoronário e análise de reserva de fluxo fracionada, únicos na região e disponíveis apenas em grandes centros do Brasil. A aquisição da câmara hiperbárica também permitiu oferecer aplicações de oxigenoterapia em determinadas doenças.

 

2008

Em 2008, o Hospital Vera Cruz inaugurou sua clínica de Fisioterapia e Reabilitação. Instalada no bairro da Nova Campinas, a unidade se destacou pelo fácil acesso, amplas e confortáveis instalações, além do atendimento, que foi planejado para atender às necessidades de pacientes em seu tratamento de fisioterapia na recuperação de afecções respiratórias, cardíacas, ortopédicas, neurológicas e uroginecológicas.

Também neste ano o Vera Cruz renovou o Selo CQH – Compromisso com a Qualidade Hospitalar. Na época, apenas 18 hospitais mantinham este selo.

2007

O ano de 2007 foi marcado pela inauguração da Ala Materno-Infantil do Vera Cruz, que contou com a ampliação e redecoração de espaços e a reformulação da infraestrutura, como a UTI Neonatal, a UTI Pediátrica, a Ala Pediátrica e a Maternidade. O espaço oferece modernas instalações, equipamentos de última geração e conforto para todos os cuidados necessários para a mãe e o bebê.

2006

O hospital foi contemplado com o selo CQH (Compromisso com a Qualidade Hospitalar). Esse programa avalia as condições de estrutura hospitalar, a capacitação, a técnica dos profissionais e os resultados do atendimento.

Em 6 de setembro de 2006 tiveram início as atividades do serviço de Hemodinâmica e Angiografia Digital no Vera Cruz, colocando o hospital na vanguarda da cardiologia e dos procedimentos endovasculares na Região Metropolitana de Campinas.

 

2004

Em março de 2004, o Hospital Vera Cruz inaugurou seu novo Pronto-Socorro. Mais do que uma completa reformulação arquitetônica, o hospital passou a inovar oferecendo atendimento adulto e infantil em alas separadas e ainda oferecendo especialistas nas áreas de Anestesiologia, Ortopedia, Cardiologia, Ginecologia e Obstetrícia, Radiologia e Laboratório de Análises Clínicas, 24 horas por dia, 365 dias do ano.  

2003

O Palácio do Bispo Diocesano foi totalmente restaurado em 2003. O prédio, arquitetado por Ramos de Azevedo (o mesmo que desenhou o Teatro Municipal de São Paulo), serviu como a antiga residência da família Rocha Brito. Após ter sido passado à Arquidiocese de Campinas, em 1957, o imóvel foi adquirido pelo Vera Cruz para fazer parte do patrimônio cultural da instituição. Hoje abriga a sede da Fundação Roberto Rocha Brito.  

2002

Em 2002, foi inaugurada uma nova ala no Vera Cruz. Com modernos equipamentos e toda a cultura interna voltada para os grandes avanços da ciência médica, a obra, finalizada em julho, somou mais 9.800 m² à área já existente e elevou o número de leitos para cerca de 160. Na mesma ocasião, o hospital aumentou a capacidade de atendimento em diversos serviços. 

2001

Em 2001, o Vera Cruz lançou o livro “De Médico para Médico: o ideal Vera Cruz”, onde foram registrados os principais fatos históricos da trajetória do hospital desde a sua inauguração em 1943. 

2000

Em setembro de 2000, o Vera Cruz lançou a 2ª etapa do Programa de Gestão pela Qualidade Total objetivando a melhoria contínua de seus processos, com foco no aumento da satisfação de seus clientes.

1999

Em 1999, o Vera Cruz lançou o Manual de Condutas Médicas, um documento que sistematiza o atendimento médico-hospitalar do hospital. Com isso, mudanças consideradas fundamentais foram postas em prática garantindo cada vez mais uma maior satisfação dos nossos clientes.

1996

O setor da Saúde, no mundo todo, vivia em meio a inúmeras mudanças, tanto no campo científico, técnico como no de gestão. Nesse ano, o hospital posicionou-se estrategicamente para fazer frente às exigências do mercado implantando o Programa de Gestão pela Qualidade Total, direcionado ao treinamento e desenvolvimento dos recursos humanos de toda a instituição.  

1995

Exatamente em 11 de agosto de 1995, realizou-se o lançamento da maquete da mais nova obra do Vera Cruz, iniciada em julho. Chamado de “Novo Hospital”, o projeto consistia na duplicação da área do hospital, que, ao seu término, passaria de 10 para 20 mil m².

1991

Prosseguindo em sua política de investimentos na atualização tecnológica, em janeiro de 1991, o Vera Cruz adquiriu um sofisticado equipamento de diagnose por imagem para o hospital: a ressonância nuclear magnética. O equipamento dispensava o uso do raio X e garantia mais confiabilidade nos diagnósticos de um grande número de enfermidades. 

1987

Em uma homenagem especial ao seu ilustre diretor, em 1987, foi inaugurada a Fundação Roberto Rocha Brito, mantida pelo Hospital Vera Cruz S/A e pela Vera Cruz Sociedade Civil. O objetivo da fundação é estimular o progresso na área médica, formando profissionais capacitados e atualizados através da chamada educação continuada. 

1986

Em 1986, a equipe do Dr. Rubens Marcondes Pereira, assumindo o Centro Radiológico do Vera Cruz, implantou um serviço de Tomografia Computadorizada bastante avançado, oferecendo diagnósticos mais precisos para os pacientes do Hospital Vera Cruz.  

1985

Todo o trabalho de reformulação e modernização da Maternidade do Hospital Vera Cruz foi entregue à comunidade em novembro de 1985. A partir de então, o hospital passou a oferecer os serviços tradicionais e convencionais somados a outros, como os de assistência neonatal intensiva de alta complexidade. Já no quesito hospitalidade, na mesma época o Vera Cruz introduziu o conceito de “alojamento conjunto”, em que – desde o nascimento – os bebês permanecem todo o tempo em companhia de suas mães nos quartos. 

1984

Em 1984, o Vera Cruz implantou sua UTI de Neonatologia (Unidade de Terapia Intensiva para assistência intensiva a recém-nascidos), o Centro Obstétrico e a Maternidade. Na ocasião, um andar inteiro foi reservado à Obstetrícia para que as pacientes pudessem ficar isoladas das demais áreas, o que garantiu mais conforto e tranquilidade para acompanhar o período gestacional.  

 

1980

A década de 80 foi marcada pela ampliação do perfil de atendimento do hospital com a introdução de novas especialidades. O Centro Cirúrgico foi modernizado, recebendo novos focos cirúrgicos de alta potência, troca de todo o instrumental cirúrgico, novas mesas cirúrgicas e ar-condicionado central.  

Na oportunidade, o Vera Cruz inaugurou um novo bloco para internações (Ala C); investiu em novos aparelhos de tomografia e ultrassonografia; e implementou o setor de Oncologia e Quimioterapia. Além disso foi ampliada a UTI Adulto, com modernos equipamentos de monitorização paramédica e bombas de infusão. 

1979

No final da década de 70, um dos fatores mais marcantes no Hospital Vera Cruz foi a ampliação do bloco C, que disponibilizou melhores instalações e acomodações mais modernas para pacientes e acompanhantes em novos e espaçosos apartamentos. A obra trouxe um acréscimo vertical à área construída e expandiu a capacidade de internação para mais 66 leitos. 

1968

Em 1968, Dr. Laércio Lobo de Moraes estabeleceu, em conjunto com o Instituto Penido Burnier e a Pontifícia Universidade Católica de Campinas, o Centro de Treinamento em Anestesiologia, curso que equivale ao de residência médica, ampliando assim as possibilidades de capacitação para a classe médica da região de Campinas. 

1966

Na assembléia de 18 de agosto de 1966, o Dr. Roberto Rocha Brito – na condição de sócio-fundador - foi escolhido presidente da Vera Cruz Sociedade Civil, com dez votos a favor e um contra. A reunião marcou também a compra da maioria das ações do Hospital Vera Cruz S/A pela Vera Cruz Sociedade Civil, sendo que, nessa oportunidade, houve também a renúncia da antiga diretoria do Hospital Vera Cruz S/A.

1964

Mantendo o seu pioneirismo em suas iniciativas, em 1964,o hospital passou a contar com seu próprio plano de saúde através da Vera Cruz Sociedade Civil, seu principal acionista. O Hospital Vera Cruz foi a primeira instituição a comercializar planos de saúde para pessoa física em regime de pré-pagamento no estado de São Paulo. Até então o que existia eram títulos ou planos de sócios remidos que, com o pagamento de uma única taxa, adquiriam direito à prestação de serviços médico-hospitalares por toda a vida, modalidade que se mostrou inapropriada. 

1962

No dia 5 de janeiro de 1962, ocorreu uma importante transformação jurídica na instituição e a sociedade passou a chamar-se Hospital Vera Cruz S/A, com 27 acionistas.

Um fato curioso também marcou esse ano. A kombi que servia de ambulância para o hospital tinha em sua pintura o número 6666, os mesmos números do telefone do Pronto-Socorro. Como o veículo circulava por toda a cidade, em pouco tempo, o Pronto-Socorro ganhou da população o apelido de 66. 

1960

Já no início da década de 60, o Vera Cruz se apresentava como um dos mais estruturados hospitais de Campinas e região. Com o sucesso do empreendimento, os sócios mais antigos anteviam a necessidade de transformar a Sociedade por Cotas de Responsabilidade Limitada em Sociedade Anônima para terem um controle mais rígido dos rumos do hospital. O fato aconteceu somente dois anos mais tarde.  

1957

Ainda na década de 50, o Hospital Vera Cruz instituiu a enfermagem religiosa com a chegada das primeiras irmãs da Congregação Filhas de Sant’Ana. Elas foram responsáveis por suprir a falta de enfermeiros capacitados que havia na época, garantindo a manutenção da qualificação dos serviços prestados pelo Hospital Vera Cruz.

Também em 1957, a administração do Hospital Vera Cruz adquiriu o terreno contíguo ao hospital,onde no qual se localizava o Palácio do Bispo Diocesano, com o objetivo de, no futuro, ampliar as dependências da instituição. 

1956

No ano de 1956, destaca-se a abertura de novos serviços hospitalares, tais como Ortopedia, Cardiologia, Neurologia e Banco de Sangue. Para que o Vera Cruz pudesse oferecer todos estes serviços com a qualidade desejada, as dependências físicas do hospital tiveram que passar por uma grande reformulação. Em agosto do mesmo ano, a instituição se empenhou na expansão das instalações de Radiologia e na inauguração do novo Centro Cirúrgico.

1951

O ano de 1951 foi marcado por dois grandes fatos para o Hospital Vera Cruz. Em 22 de maio, veio a falecer o diretor clínico do hospital, Dr. Hermas Braga, o primeiro diretor clínico da instituição.

Outro fato marcante aconteceu em 16 de setembro. A instituição foi responsável por socorrer muitas das vítimas do desabamento do Cine Rink. Em reconhecimento aos relevantes serviços prestados pelo Vera Cruz, a Prefeitura de Campinas ressarciu parte dos atendimentos realizados.

1948

Três anos após a inauguração do Hospital Vera Cruz, em 1946, foi definida a planta da primeira expansão física do hospital e o início das obras. Em 1948, foram inaugurados 4 novos andares, totalizando 92 novos leitos. No total, o conjunto hospitalar contava com 140 leitos que, em caso de necessidade, poderiam ser elevados para 180.

1943

Um grupo de médicos oriundos do corpo clínico da Beneficência Portuguesa, que visavam a atualização científica e a melhoria da qualidade do atendimento médico-hospitalar em Campinas, se juntaram para fundar o Hospital Vera Cruz. A instituição abriu as portas em 31 de outubro de 1943, no local onde antes funcionava o Hospital Stevenson de Oftalmologia. Na época, o hospital contava com 46 leitos, sala de cirurgia e laboratório de análises. 

Topo
Atenção!
Sucesso!